Sucesso nas Olimpíadas faz procura por skate disparar no Brasil

A estreia do skate nos Jogos Olímpicos de Tóquio foi um sucesso! E isso impactou positivamente tanto para quem pratica o esporte quanto para os fabricantes do equipamento, que viram a demanda aumentar significativamente em até 75%.

A modalidade, que hoje tem status de esporte olímpico, chegou a ser proibida entre as décadas de 70 e 80, na cidade de São Paulo. Andar de skate era visto como uma atividade marginalizada, e não só na capital paulista. Preconceitos derrubados, o skate agora está no topo do mundo e conquistando cada vez mais adeptos.

Um dos fatores que mais agradou aos espectadores durante as Olimpíadas foi o “fairplay” dos skatistas. Afinal, o estilo de vida em torno do skate faz dos atletas parte de uma comunidade, com uma cultura de pensamento coletivo, no qual o apoio e incentivo entre os companheiros é normal, sejam concorrentes ou não.

Tanto êxito e reconhecimento em Tóquio, levou a Confederação Brasileira de Skate (CBSK) a anunciar a construção de um centro de treinamento na cidade de Campinas. O objetivo é incentivar e preparar mais jovens atletas para as próximas edições dos jogos olímpicos.

Um verdadeiro avanço!

Fenômeno Fadinha

Essa garota de 7 anos detona no skate – e vestida de fada. Duvida? | CLAUDIA

Além das conquistas pelos atletas e skatistas brasileiros – foram 3 medalhas de prata em Tóquio -, o skate ganhou ainda mais destaque no Brasil com o “fenômeno Fadinha”. Rayssa Leal, de apenas 13 anos, foi a sensação da competição por suas habilidades e simpatia. Sua participação motivou diversas meninas (e meninos, é claro!) a iniciarem a prática, mas também encantou adultos que já sonharam em ser skatistas.

Após conquistar a prata da categoria Skate Street, ela se tornou a medalhista mais jovem do Brasil na história dos Jogos Olímpicos. Rayssa também venceu o prêmio de Espírito Olímpico, organizado pelo Comitê Olímpico Internacional (COI), em parceria com um patrocinador, desbancando ninguém mais e ninguém menos do que a ginasta norte-americana Simone Biles.

E, aí? Você também ficou com vontade de iniciar suas primeiras manobras?
Saiba como escolher o skate certo.

Escolha o skate certo para você

O primeiro passo é fugir de lojas de brinquedos! Você precisa de um equipamento de qualidade para tornar suas manobras mais seguras. Fique de olho no tamanho ideal para o tipo de rolê que você deseja executar. Os shapes e os tamanhos das rodinhas também variam de acordo com cada finalidade que você pretende usar o seu skate.

E o mais importante, invista em produtos de qualidade e não se esqueça dos itens de segurança.
Acesse o site da Two Dogs e fique por dentro dos melhores equipamentos para o seu rolê!!

Postagens Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *