Esses dias, em um dos posts da Two dogs um cliente gentilmente respondeu “Caro pra C#$@7*%”, será?

Mas afinal, quanto custa o tempo de carga da minha bateria elétrica? Ao longo deste artigo você vai descobrir, e tirar suas próprias conclusões sobre o assunto.

Há alguns meses, postamos em nosso Blog, uma matéria falando sobre as vantagens e desvantagens de alugar veículos elétricos.

Mas como esse assunto ainda levanta vários questionamentos, nos dedicamos ao assunto ‘QUANTO CUSTA’ no post de hoje. Afinal quando o assunto é economia, todo mundo se interessa.

Atualmente percebemos, num primeiro momento, que veículos movidos a energia elétrica são mais caros. A justificativa é simples, poucos incentivos públicos em termos da produção, importação e impostos, que tornam este produto mais caro. Mas não é só isso, a alta tecnologia investida na fabricação destes veículos também é um fator importante.

Por outro lado, estudos apontam que eles são uma tendência mundial. Ou seja, elétricos são o futuro para o transporte, meio ambiente e mobilidade. Então vamos entender o sistema de consumo de energia? 

Em evidência, os veículos levíssimos e seu alto custo na aquisição, colocam em pauta o consumo de energia elétrica:

_ Mas afinal, quanto eu vou gastar de energia elétrica para alimentar a bateria do meu veículo? Será que vale mesmo a pena?

Então quanto Custa ‘abastecer’ meu veículo com energia elétrica?

A matemática pode resolver de vez essa dúvida. Por isso convidamos Valério Mendes Marochi, técnico de ensino no Centro de Mobilidade Sustentável e Inteligente do Sistema Fiep, para nos ajudar com esta conta.

A fórmula ‘quanto custa’ não é muito simples, mas vale aplicar, para evitar surpresas ou melhor, para partir de vez para os veículos levíssimos.

Trechos extraídos do artigo escrito pelo Valério, revelam que o TD-Monster, patinete mais robusto da Two Dogs. Consome em cada carga completa, o valor de R$0,46*. Esse investimento lhe permitirá percorrer 30km. Bem mais em conta que o litro de combustível, não é mesmo?

Para outros produtos, como a bicicleta por exemplo, esse valor pode reduzir ainda mais. Comprovando que o investimento inicial é recompensado pelo baixo custo para ‘abastecimento’ da bateria do seu veículo levíssimo. 

Por isso, antes de afirmar que algo é caro demais, vale avaliar outros pontos. Informação é sempre bem vinda e o bolso agradece no final do mês!

Essa postagem foi útil para você? Conte pra nossa equipe o que achou.

Fontes: https://www.linkedin.com/pulse/micromobilidade-urbana-estimativa-de-custo-e-tempo-mendes-marochi/

outras fontes:[ https://agenciafiep.com.br/2019/07/24/cresce-204-o-numero-de-veiculos-hibridos-e-eletricos-no-brasil/] [https://agenciafiep.com.br/2018/08/17/primeiro-centro-de-tecnologia-de-veiculos-hibridos-e-eletricos-vai-acelerar-modernizacao-das-industrias/] [https://g1.globo.com/pr/parana/especial-publicitario/fiep/sistema-fiep/noticia/2019/08/29/patinetes-eletricos-bikes-compartilhadas-e-o-futuro-da-mobilidade.ghtml] [https://www.pesodoseucarro.com.br/]

*valor base de custo de energia elétrica Paraná. Mês Jan/2020

Postagens Relacionadas